Aftermarket da Meritor cresce durante a pandemia e soma 160% em cinco anos

A unidade de aftermarket da Meritor tem bons motivos para comemorar os 65 anos da empresa no Brasil. Suas vendas estão em alta nos últimos cinco anos, movimento mantido inclusive em 2020 apesar das dificuldades provenientes da eclosão da pandemia da Covid-19 no País e no mundo.

Os negócios da empresa no mercado de reposição cresceram mais de 160% entre 2015 e 2020. No comparativo de 2020 com 2019 houve expansão de 34% e no primeiro semestre deste ano o crescimento chega a 63%, conforme revela Gerson Backrany, gerente nacional de vendas do mercado de reposição da Meritor América do Sul.

O executivo lembra que o índice de expansão no acumulado até junho reflete um volume reduzido de vendas na primeira metade de 2020, quando o setor automotivo foi fortemente afetado, principalmente nos meses de abril e maio pelas medidas de isolamento social impostas pela pandemia.

Mas as projeções são positivas para o segundo semestre e, consequentemente, para o ano como um todo. “Acreditamos que o mercado se manterá em alta e prevemos crescer entre 25% e 30%”, comenta Backrany.

O mercado de reposição, segundo ele, vem sendo indiretamente favorecido pela pandemia e a consequente escassez de componentes que tem afetado o setor automotivo no Brasil e no mundo. “Como há receio de faltar peças, os distribuidores estão preferindo reforçar os estoques e, assim, garantir o abastecimento futuro do mercado”.

A Meritor tem hoje um portfólio de 3 mil itens ativos no aftermarket, incluindo componentes do diferencial automotivo, rolamentos, cruzetas e óleo para o diferencial. O gerente nacional de vendas lembra que a unidade ganhou uma nova diretoria em 2015 e a partir de então implementou uma série de ações para fortalecer os negócios na área.

Dentre elas, destaca a adequação dos preços e do portfólio ao mercado de reposição, investimentos em treinamento de profissionais e reformulação da forma de atendimento aos distribuidores. Uma das medidas envolveu a operação com menor número de distribuidores, sem afetar a abrangência da cobertura nacional.

“Há cinco anos, tínhamos 200 distribuidores. Esse número foi reduzido para 80, com a manutenção de 1.450 pontos de venda no País”, informa Backrany, explicando que com essa política a Meritor fortaleceu as operações das empresas com as quais mantém parceria na distribuição.

Esse canal de venda responde por 75% do faturamento da empresa no aftermarket. Outros 18% são provenientes das exportações e o restante envolve entregas para as montadoras, que repassam as peças para suas redes, ou as feitas diretamente para os concessionários de veículos.

Principal fabricante de eixos e sistemas de drivetrain para veículos comerciais na região, a Meritor América do Sul tem entre 8% e 10% do seu faturamento proveniente do aftermarket, um negócio de extrema importância para a imagem e o próprio crescimento da marca no Brasil e demais países sul-americanos.

Compartilhe