Grande marco: Caoa ultrapassa 67 mil veículos comercializados nesse ano

Somando todas suas operações de Vendas, a CAOA teve crescimento maior do que o mercado, com grandes destaques em todas suas parcerias

A CAOA e suas operações, CAOA CHERY, CAOA Hyundai, CAOA HMB, CAOA SUBARU, CAOA Ford e CAOA Seminovos, atingiu a marca de 67.805 veículos vendidos durante o período de janeiro a agosto de 2021, observando um crescimento de 27,42% sobre o mesmo período do ano passado, enquanto o setor de veículos e comerciais leves cresceu 20,5% no mesmo período.

A CAOA apresentou um crescimento expressivo em quase todas as bandeiras e entre os destaques de vendas da empresa estão desde modelos recém-chegados ao Brasil como o SUV Tiggo 3x, ou veículos consagrados há mais de uma década como o Hyundai IX35.

A CAOA CHERY segue como a marca que mais cresce no Brasil. Com 23.803 unidades licenciadas neste ano, a marca ultrapassou o montante de vendas no ano passado todo (20.089 unidades) e registrou um crescimento de 127,24% perante o período de janeiro a agosto de 2020, quando foram emplacados 10.475 veículos. Estes números levaram a CAOA CHERY a melhorar sua participação e alcançar o oitavo lugar no ranking de marcas, quando considerados apenas veículos de passeio.

Entre os modelos mais vendidos, destaque para o Tiggo 5x, que teve crescimento de 57% nas vendas em relação aos oito primeiros meses do ano passado com 8.125 unidades comercializadas. Na sequência, aparecem o Tiggo 8, com 6.051 unidades vendidas nestes oito meses deste seu primeiro ano completo de comercialização no país. Entre os sedans, o Arrizo 6 registrou 2.148 unidades emplacadas.

A CAOA Hyundai manteve as boas vendas da gama de SUVs e de veículos comerciais produzidos em Anápolis (GO), tendo como ótima notícia o crescimento de 16% nas vendas do IX35, com 2.032 unidades emplacadas nos oito primeiros meses deste ano.

A operação CAOA HMB (Hyundai Motor Brasil) apresentou crescimento de 28% de vendas no período, com um ótimo desempenho da família HB20 que passou de 8.607 unidades comercializadas de janeiro a agosto de 2020 para 12.411 emplacamentos em 2021, um aquecimento de 44% nas vendas do modelo nas unidades CAOA, o que representou mais de 1/5 das vendas totais do modelo no País, enquanto o Creta com 6.233 veículos comercializados de janeiro a agosto nas concessionárias CAOA, representou ¼ das vendas totais do modelo.

Com a SUBARU, a CAOA observou a manutenção dos ícones Forester (131 unidades) e XV (112 unidades) entre os modelos mais vendidos da marca que cresceu pouco mais de 21% nas vendas dos oito primeiros meses do ano passado.

A rede de concessionárias CAOA Ford acompanhou a grande queda nas vendas devido à grande reestruturação da Ford no Brasil, não só na gama de veículos comercializados como também em sua Rede de Concessionárias. Dentro dessa estratégia, as concessionárias CAOA Ford apresentaram 857 unidades comercializadas. A CAOA segue como o maior distribuidor Ford na América Latina.

A equipe de Vendas de Seminovos da CAOA alcançou mais um excelente resultado no período ampliando suas vendas em 15,95%, em comparação a janeiro/agosto de 2020, passando de 15.696 veículos comercializados para exatos 18.200 unidades vendidas neste ano.

Para o CEO da CAOA, Mauro Correia, a tendência para este ano é que a CAOA siga apresentando resultados ainda mais vultuosos. “Como sempre repetimos, a CAOA trabalha para manter um crescimento sustentável. Neste momento estamos contando ainda com o crescimento da gama CAOA CHERY que tem lançado excelentes produtos e que nos surpreende constantemente com sua rápida expansão de market share.  Nos próximos meses disporemos de mais lançamentos, investimentos em nossas redes de concessionárias e um processo de eletrificação da gama de veículos, proporcionando ainda mais opções ao consumidor, não só da CAOA CHERY, mas de todas as nossas marcas parceiras. Atualmente a CAOA conta com mais de 243 lojas e segue altamente empolgada com as oportunidades de novos negócios que envolvam não só a Venda de veículos, mas todo o setor de Mobilidade”.

Compartilhe