Monroe alerta sobre a importância das revisões periódicas dos amortecedores

O não cumprimento do prazo pode provocar desgastes nas peças, comprometendo o conforto e a segurança do veículo

A Monroe, líder mundial no desenvolvimento e fabricação de amortecedores e uma das principais marcas da DRiV, ressalta a importância de realizar as revisões periódicas nos amortecedores, como ação preventiva, a fim de verificar sinais de desgastes da peça e a necessidade de substituição. A não realização das revisões periódicas pode comprometer componentes da suspensão essenciais para o controle e dirigibilidade do veículo, além de afetar a frenagem. Neste caso, podem ser necessários até 2,5 metros a mais de distância para frear um veículo a uma velocidade de 80 km/h.

Os amortecedores são responsáveis pelo funcionamento correto da suspensão e por manter o contato permanente dos pneus com o solo. Sendo assim, a revisão periódica ajuda na descoberta de problemas que trazem perigos para a condução e, também, diminui os custos de manutenção.

O desgaste nos amortecedores afeta negativamente o conforto, uma vez que os impactos e oscilações absorvidas durante a rodagem são transmitidas diretamente para a carroceria. Mas, principalmente, compromete a segurança e a dirigibilidade do veículo, podendo causar situações de riscos e até acidentes graves.

É importante estar atento aos sinais de desgaste que o veículo pode apresentar, como vazamento de óleo, barulhos na suspensão, redução do contato do pneu com o solo, derrapagem em curvas e balanço excessivo após arrancadas e freadas.

Caso o prazo para manutenção tenha expirado e mesmo assim o veículo não apresente sinais de desgaste, é importante realizar a revisão preventiva para detectar problemas que não podem ser vistos a olho nu, ou sentidos no ato de dirigir. Dessa forma, garantirá que o veículo esteja em boas e seguras condições de uso.

A Monroe recomenda a verificação dos amortecedores a cada 10.000 km ou conforme prazo definido pela fabricante do veículo. No entanto, em caso de uso extremo, avalie com o mecânico a necessidade de revisar com mais frequência, além da recomendada.

Conheça mais fatores que afetam o desempenho e a durabilidade da peça, impactando diretamente na sua vida útil:

  • Hábitos de direção, como passar em lombadas, buracos e valetas em alta velocidade;
  • Os amortecedores podem não apresentar quaisquer sinais visíveis de desgaste, mas os componentes internos podem estar danificados e afetar o desempenho das peças;
  • Condições adversas rodoviárias, como estradas irregulares, geram uma utilização intensa causando desgaste prematuro;
  • Falhas nos componentes da suspensão podem afetar os amortecedores, como folgas nas buchas, desgaste nos coxins, molas cortadas ou com carga reduzida.

Sendo assim, cumprir os prazos e quilometragem recomendadas para a revisão periódica dos amortecedores garante a segurança e as plenas condições de uso do veículo.

Para obter mais informações sobre a Monroe e a Monroe Axios, acesse os sites https://www.monroe.com.br e https://www.monroeaxios.com.br, e também a página do Facebook https://www.facebook.com/MonroeAmortecedores ou por meio do serviço de atendimento ao clientes, 08000 166 004.

Compartilhe