Cummins Brasil transforma a vida de jovens com qualificação profissional

Dos 170 alunos graduados no Formare Cummins, 85% estão empregados

Um dos pilares das ações de responsabilidade corporativa da Cummins Brasil, a educação, vem transformando a vida de muitos jovens que atualmente têm se destacado no mercado de trabalho. Dados apontam que, desde 2013, quando o Formare, programa de capacitação de jovens em desvantagem sócio econômica foi criado nas instalações da empresa, em Guarulhos (SP), dos 170 jovens formados, 85% estão empregados e 70% deram continuidade aos estudos.

“Mudar a realidade do Brasil não é uma tarefa fácil, mas por meio de uma força tarefa vinda de nossos colaboradores voluntários, conseguimos ampliar as possibilidades de muitos jovens em terem uma profissão e condições para batalhar por um lugar no mercado de trabalho”, diz Soraia Senhorini Franco, gerente de Responsabilidade Corporativa da Cummins para América Latina.

O ex aluno do Formare, Lucas Nascimento Rodrigues, foi destaque em sua turma do SENAI no ano passado ao liderar e desenvolver o projeto Protótipo Funcional Conexão de Água em polímero 3D, usando o novo conceito da indústria 4.0. Durante a sua experiência no programa social de educação profissional na Cummins, Rodrigues também encontrou oportunidades de melhorias na unidade fabril usando a metodologia Kaizen durante a Semana da Qualidade, promovida pela líder em tecnologia.

O Formare, programa social de educação profissional, desenvolvido pela Fundação Iochpe, oferece cursos de capacitação para jovens em vulnerabilidade sócio econômica, regularmente matriculados no Ensino Médio de escolas públicas. Na Cummins, o projeto é fomentado pelos colaboradores da empresa, ou seja, os educadores voluntários.

Durante sua experiência no Formare Cummins, em 2018, o ex aluno Lucas Cavalcante de Castro desenvolveu um projeto de melhoria com sua equipe na linha de produção. “Avaliamos o descarte incorreto de materiais não conformes e as possíveis falhas na auditoria para, na sequencia, considerar os ajustes corretos, apresentados para toda liderança da fábrica e com direito a reconhecimento com certificado pelo trabalho dedicado”, conta o jovem.  Atualmente, aos 21 anos, Castro trabalha na área como analista de Designer Gráfico em excelente empresa. “Tudo isso não seria possível se não fosse a porta que o Formare Cummins abre para nós” comentou.

“O Formare Cummins me ajudou a ter visibilidade de um leque de carreiras que existem no mercado. Ao concluir o curso, tive ainda a oportunidade de ser funcionária efetiva, atuando como assistente de Qualidade na empresa. Foi a realização de um sonho”, afirma Newhayne Alencar Victorino, ex aluna do programa da Cummins.

Funcionária efetivada na Cummins, Beatriz Almeida Pardim, hoje atua como inspetora de Qualidade e conta que o Formare contribuiu com seu crescimento profissional. “O projeto agregou valores de inclusão e diversidade, me ofereceu conhecimento técnico em diversas áreas empresariais, proporcionou oportunidade de trabalho e deu base para a escolha do curso de graduação”, afirma.

Formatura Curso Técnico Mecânica – No mês passado, os alunos de duas turmas do Projeto TEC (Educação Técnica para a Comunidade) da Cummins comemoraram a conclusão do ensino médio profissionalizante na Faetec (Fundação de Apoio à Escola Técnica – RJ), conquistando a certificação do Curso Técnico Mecânica.

A cerimônia de formatura foi realizada no Campus da Faetec e contou com a presença de professores e diretores, que durante os três anos de curso trabalharam na formação destes jovens para o mercado de trabalho.

O Curso Técnico Mecânica faz parte do Projeto TEC, iniciativa global da Cummins, e dá a oportunidade aos alunos aprenderem disciplinas técnicas junto ao ensino médio, finalizando os estudos com dois diplomas. “Nosso objetivo é apoiar o desenvolvimento dos alunos para que eles tenham sucesso em obter uma boa colocação no mercado de trabalho e auxiliar na renda de suas casas”, explica a gerente.

Cummins e Faetec, juntamente com seu principal parceiro, Schneider, escutaram as empresas da região, para entender quais diferenciais o Curso Técnico Mecânica poderia oferecer. A partir daí adaptaram o programa do curso, proporcionando uma qualificação mais completa aos estudantes.

“Além da parte técnica, a matriz curricular do TEC conta com atividades de Soft Skills, agregando diversos conhecimentos e experiências aos alunos, como por exemplo: postura durante entrevista de emprego, como construir um currículo, gestão de conflitos, entre outros.” diz Aline Barros, líder do projeto e supervisora de vendas da Distribuidora Cummins Brasil – DCB.

Desde sua implementação em 2018, o Projeto TEC, realizado na Faetec, recebeu doações de desktops, motor, gerador e ferramentas de medição pela Cummins, além de bancadas elétricas pela Schneider, proporcionando um melhor aprendizado nas aulas práticas.

Em 2021, em consequência da pandemia, 32 notebooks e modens de internet foram doados pela Cummins e Schneider, para que os alunos continuassem com as aulas online.

Compartilhe