GWM Brasil inova o pós-venda com estratégia de preço único para as peças

Redação Balcão Automotivo

A GWM Brasil inova mais uma vez com uma iniciativa inédita no mercado automotivo nacional: a implementação de uma política de preço único para peças de reposição válida para todo o território brasileiro. Esta medida visa garantir transparência e confiança aos clientes, além de promover a excelência no atendimento pós-venda.

Diferentemente do que é adotado hoje no setor automotivo, a GWM Brasil estabeleceu uma série de ações que, combinadas, levam suas concessionárias a praticar o mesmo preço de peças, independentemente da cidade, do estoque ou do volume de negócios de cada concessionária. Atualmente a rede GWM é formada por 70 pontos de venda no Brasil inteiro, sendo 23 lojas de shopping e 47 concessionárias plenas.

Entre as ações implementadas, estão o tabelamento de todas suas peças de reposição e o controle rigoroso das notas fiscais de saída das concessionárias, confrontando os valores de venda com os da tabela. Outro item fundamental dessa estratégia de preço único de peças é o que estipula que as concessionárias que seguirem os valores determinados serão premiadas financeiramente, de forma a assegurar a aplicação da tabela da GWM em todo o território brasileiro.

“O cliente da GWM não precisa se preocupar em fazer cotação de peças em diferentes concessionárias da nossa rede para encontrar o melhor preço, pois trabalhamos com preços únicos em qualquer região do País”, destaca Daniel Conte, Diretor de Pós-Venda da GWM Brasil.

Mais de 500 mil peças e nível de atendimento de 98%

Atualmente, a autotech possui um estoque de 523 mil peças, distribuídas em mais de 4.100 posições pallet, armazenadas em um moderno Centro de Armazenamento e Distribuição de Peças em Cajamar, na Grande São Paulo, em parceria com o provedor logístico DSV.

Esse estoque é suficiente para atender a demanda de todas as concessionárias da marca no Brasil por até nove meses. Esse grande volume de componentes garante ainda disponibilidade de 96% das peças da linha Haval e 97% da linha ORA, superando a média nacional que varia entre 93% e 95%. A linha Haval oferece 2.200 tipos diferentes de peças, enquanto a linha ORA dispõe de 1.500 tipos, algumas comuns a ambos os veículos.

Além de componentes de alto giro, como os de revisão e manutenção periódica, também estão disponíveis no Centro de Cajamar itens de baixo giro, como baterias de alta voltagem de todos os modelos híbridos e elétricos, peças de funilaria como portas, para-choques ou capô, e até módulos eletrônicos. 

Outro diferencial da GWM está no nível de atendimento de pedidos de 98%, referente ao mês de maio. Ou seja, de cada 100 pedidos de peças feitos pelas concessionárias, 98 são atendidos prontamente, também acima da média do mercado brasileiro, que varia entre 90% e 95%. 

“O pós-venda sempre foi um dos pilares estratégicos para o sucesso da GWM no Brasil. Por isso, o abastecimento de peças é de importância fundamental para a empresa”, acrescenta Conte.

Por ser modular, o estoque pode ser ampliado de acordo com a demanda. E mais: ele oferece flexibilidade no processo logístico. “Em outras palavras, conseguimos atender tanto a reposição padrão das peças como pedidos emergenciais que possam surgir, em um prazo bem reduzido”, enfatiza Thiago Potenza, Diretor de Planejamento de Vendas, Importação e Logística da GWM Brasil.

80 profissionais gerenciam 63 armazéns

A localização estratégica do centro em Cajamar, próxima à cidade de São Paulo, ao porto de Santos e aos aeroportos de Guarulhos e Viracopos, facilita a rápida distribuição das peças importadas da China para todo o Brasil, utilizando transporte terrestre e aéreo. “E para a cidade de São Paulo, a entrega das peças também é feita com caminhões elétricos, com zero emissão de poluentes”, lembra Potenza.

Há um ano, o centro de distribuição contava com 85 posições pallet e 50 mil peças. Hoje, uma equipe dedicada de 80 profissionais gerenciam um total de 63 armazéns de peças, sendo 2 na China, 45 nas concessionárias e 15 nos fornecedores, além do próprio Centro de Cajamar.

Esse time de profissionais altamente treinados não só controla o abastecimento diário dos componentes, mas também trabalha na prevenção de falta de peças, no monitoramento dos serviços programados de reparo e manutenção e no tamanho dos estoques em cada concessionária e no Centro de Cajamar.

Os sistemas são todos integrados, possibilitando avaliar a disponibilidade das peças em tempo real, fazer orçamentos instantâneos e rastrear os pedidos até sua chegada à concessionária.

Controle para evitar a “empurrometria”

Também faz parte da estratégia de distribuição de peças da GWM o controle permanente dos estoques das concessionárias para prevenir a conhecida prática de substituir peças que o veículo não precisa. Nesse caso, a oficina autorizada oferece ao cliente serviços desnecessários ou que estão fora do plano de manutenção de fábrica, procedimento conhecido popularmente no mercado como “empurrometria”.

Para evitar essa prática, há dois processos simultâneos dentro da GWM: o acompanhamento permanente da previsão de demanda de peças e a reposição do estoque no conceito just-in-time, sistema em que para cada peça que for vendida pela concessionária, outra é imediatamente reposta no estoque. Tudo isso sem a tradicional política de premiar a concessionária que atingir a meta mensal de compra de peças. Ou seja, o estabelecimento repõe as peças apenas seguindo a demanda natural dos serviços realizados pela oficina, não por uma imposição da montadora.

Compartilhe